matty

ENTREVISTA: Matty fala sobre o próximo álbum e Antichrist ao vivo

Recentemente o Matty foi entrevistado por uma fã, ela conversou com ele em Zurique, Suiça.

A entrevista rendeu ótimas respostas incluindo o tão esperado live de Antichrist e projetos para o próximo álbum. A entrevista foi feita pela Angela site Rawk.CH.

Um pouco antes do show, eu tive a chance de conversar com Matty Healy do The 1975 e conversar sobre seu novo álbum “I Like It When You Sleep, For You Are So Beautiful Yet So Unaware Of It“, o novo estilo e sobre futuros planos. 

Fui recebida por toda banda, relaxando na área de fumantes. Então o Matty me ofereceu um acento ao lado dele no sofá (sim, meu coração parou por um momento) e começou a conversar comigo enquanto fumava cigarro atrás de cigarro. 

Qual foi o motivo da reutilização da capa do primeiro álbum para o “I Like It When You Sleep, For You Are So Beautiful Yet So Unaware Of It” e como foi a decisão de regravar a faixa de introdução mas dessa vez com um coral? 

Não teve um motivo em particular, só queria que tudo que fizéssemos nos representasse. Manter a mesma forma mas mudar a cor foi basicamente o que queríamos fazer musicalmente. É uma evolução mas também queríamos continuar verdadeiros com quem somos. É meio que uma representação do que estamos fazendo musicalmente, permanecendo os mesmos mas mudando algumas cores.
E sobre a faixa de introdução (The 1975) é na verdade a mesma coisa, para criar uma continuação. Eu queria, que todas as vezes que ouvissem um de nossos álbuns, instantaneamente soubessem que é um álbum do The 1975 porque é sempre a mesma música. Eu acho que vamos continuar fazendo isso no futuro. 

Qual a sua música favorita do novo álbum? Você tem alguma? 

Você tem? Eu acho que é difícil, existem 17 músicas completamente diferentes lá. Quer dizer, tem uma música sobre a morte da minha avó, tem uma música sobre a depressão pós parto da minha mãe, também tem uma sobre se divertir na América. Você sabe, são músicas diferentes para momentos diferentes, o que torna difícil escolher uma favorita. 

É o motivo de serem 17 faixas, eu não consigo nem ficar no mesmo gênero em uma música, imagine um álbum inteiro – então como eu posso escolher uma favorita? Mas eu amo todas, como “Somebody Else” que no momento é provavelmente minha favorita. 

Partes da música “Lostmyhead” estão em outra música chamada “Facedown” do primeiro EP. A quanto tempo essa faixa existe e existem outras músicas que estão por aí a algum tempo? 

Bom, no álbum atual, tem uma música que já existia antes, “The Sound”. Foi escrita em 2011, eu acho. “Lostmyhead”, foi quando ainda nos chamávamos “The Big Sleep”. Eu fiquei uma semana no quarto e fiz essa pequena e estranha faixa “Lostmyhead”, que é a versão original de Medicine e algumas outras coisas. Então “Lostmyhead” foi na verdade a primeira música escrita pelo The 1975 porque eu chamava aquilo de projeto 1975. 

Existe alguma outra faixa para ser relançada? 

Nós já estamos trabalhando em novas gravações, então provavelmente tem alguma coisa. Sobre o próximo álbum, eu acho que estaremos lançando uma nova música como single no próximo verão, seguida do álbum inteiro. Podemos fazer alguns remixes, mas serão nossos remixes, nós mesmos vamos fazer, não queremos dar esse trabalho a outra pessoa. Existem alguns projetos extras também, mas esses não são para lançarmos. Seremos nós trabalhando como produtores para outras pessoas, então é para outros artistas lançarem. 

Qual single você diria que melhor representa a banda ou você mesmo, para pessoas que não estão familiarizadas com sua música? 

Bom, essa é uma boa pergunta, mas eu acho que você poderia responder melhor do que nos como uma banda. Defendemos a ideia de não ter um gênero, defendemos essa geração, defendemos criar da mesma maneira que consumimos. 

Então o ponto é, você não pode nos colocar em uma única música. Mas se eu tivesse que colocar, eu acho que seria “A Change Of Heart” no momento. Quando eu mostro as pessoas sobre o que eu sou no momento, eu tocaria isso para elas. 

Se o dinheiro não fosse importante, onde seria seu sonho para o The 1975 tocar? 

Eu adoraria tocar no The Royal Albert Hall, mas infelizmente dinheiro é importante e é tão caro que você perde dinheiro quando toca lá. Mas sabe de uma coisa? Na verdade, somos muito sortudos em ser uma banda onde todos os espaços de shows que já sonhei em tocar, nós estamos prestes a tocar neles ou já tocamos. Já tocamos no Hyde Park apoiando o Rolling Stones. Então já estamos onde queríamos e isso é incrível. Agora pense sobre isso, St James’ Park, seria incrível, é onde meu time de football favorito joga. Nós queremos tocar lá no próximo verão, estamos tentando fazer isso logo. 

Como foi a transformação da primeira foto para a segunda? 

imagesmatt-healy-the-1975-instagram-photos-128169-560x560

Matty ri e mostra a foto para os outros membros da banda antes de responder. 

De Matty Healy para David Savage. Esse é o meu personagem David Savage, David Bowie conhece Lily Savage. Quando você vem fazendo isso a algum tempo, fica entediante, não é? O que me deixa irritado é quando se coloca maquiagem e escuta as pessoas dizerem “ohh regras de gênero” ou que eu estou tentando ser subversivo. 

Membros de bandas tem usado maquiagem a tanto tempo, não deveria mais ser especial. Para mim é o mesmo que colocar sapatos diferentes, é só uma parte do visual. Não é questão de estar tentando ser progressivo, qual é, estamos em 2016. O que me fez mudar? Eu fiquei entediado de ser um menino, então fui ser menina por um tempo.

O que você acha sobre isso? Toda essa história de gêneros? 

Bom, é legal que tenhamos tanta consciência agora e também na mente das pessoas. Mas tipo… que? David Bowie, Marc Almond, Marilyn Manson…. Não é uma coisa nova. É diferente, se tem pessoas jovens que escutam a minha banda e é a primeira vez que eles vêem alguém fazendo isso, eu entendo porque você não vê One Direction ou Catfish and The Bottlemen usando maquiagem. 

Como foi tocar pela primeira vez em uma arena, na NIA (Barclaycard Arena)? Eu ouvi dizer que o público não estava tão conectado ao show, você sentiu isso? Isso evita você de fazer mais shows em arenas? 

É, eu acho que sim. Eu senti isso. Mas talvez tenha sido minha culpa, talvez eu não estivesse tão entusiasmado. Foi nosso primeiro show em uma arena e é realmente difícil, é realmente grande pra caralho. Tentar manter todas aquelas pessoas entretidas. Mas foi o nosso primeiro show em uma arena e foi incrível. Eu estava mais confiante do que antes e aquilo realmente ajudou. 

Vocês vão repor o vinil de Milk? É provavelmente o vinil mais pedido. 

Talvez, provavelmente… mas eu não sabia que era tão solicitado. Então não, porque isso faz os outros serem mais especiais e valiosos. Se nos fizéssemos muitos deles, ninguém se importaria. Eu prefiro ter pessoas que se importam com alguma coisa. É como um Furby* – eu queria de Natal porque todo mundo tinha um. Então ganhei na Páscoa e eu não dei a mínima.
*Foto de um Furby

Algum plano para tocar Antichrist na nova tour? 

Porra, você é realmente uma fã, não é? (risos) Sim, temos planos, eu estou “escrevendo” como vai ser o visual, porque todas as músicas tem um visual particular. E quando entendermos esse visual, queremos nos forçar a tocar ao vivo. Nós vamos tocar ao vivo, eu prometo – mas não vai levar um tempo. 

Por que vocês têm que se forçar para tocar? Não é divertido toca-lá? 

É um pesadelo! Nós escrevemos e gravamos essa música em 2011 em computadores diferentes, tudo na Inglaterra e em hardrives diferentes. Aprender a toca-lá é fácil. Mas ser capaz de tocar ao vivo, vai ser um pesadelo. Mas vamos descobrir como. 

Como você e George produzem sua música? O que vocês fazem antes de entrar no estúdio?

Nós nos beijamos, por uns 35 minutos, então jogamos Badminton. Aí sim entramos no estúdio.

Desde a última vez que você tocou em Zurich em 2014, o que mudou?  

Estamos tocando na mesma casa de show, então nada mudou tirando meu cabelo (risos). Eu acho que as pessoas realmente vão se conectar com esse show, porque é a primeira vez que estamos voltando como uma banda “grande”. Estamos realmente animados com isso, porque não tivemos um show adequado antes. 

Por último porém não menos importante: como você arruma seu cabelo? 

Eu sou muito afortunado, esse é o meu cabelo. É como um cabelo padrão. Eu faço muito pouco com ele, eu coloco um pouco de mousse para aumentar os cachos mas isso é tudo. 

Algum plano para o próximo corte de cabelo? 

Sim, na verdade eu estava pensando sobre isso mais cedo. Mas meu cabelo tem muito valor agora. Eu perderia toda minha vibe sem ele, então eu não poderia fazer nada agora. 

Fonte: Rawk.CH 

Últimas fotos adicionadas na galeria

33659292615_79d36e1255_b.jpg
33659292395_600398648e_b.jpg
33659292085_d91406853e_b.jpg
33659291905_9dc0c55c5d_b.jpg
33659291595_398c70249a_b.jpg
33659290855_d270c19f4e_b.jpg
33659290265_2fe7feac4b_b.jpg
33659289475_a762873c05_o.jpg
33659287235_c1b61f2cc1_b.jpg
33502535202_b924fa7094_b.jpg